Pesquisadores da Universidade de Caxias do Sul produzem grafeno em escala industrial

Por Jeferson Ageitos, RBS TV de Caxias do Sul

Os pesquisadores da Universidade de Caxias do Sul (UCS), na Serra, começarão a produzir o grafeno em escala industrial. O material, produzido a partir do carbono, já é estudado na instituição há cerca de 15 anos.

O laboratório da UCS foi inaugurado oficialmente nesta quarta-feira (15). Segundo a universidade, é a maior fábrica de produção de grafeno em escala industrial da América Latina.

O grafeno é um material extremamente maleável e 200 vezes mais resistente que o aço. Conduz bem a energia elétrica e térmica. É um milhão de vezes menor do que um fio de cabelo.

Segundo os pesquisadores da universidade, o grafeno pode ser usado para produzir uma variedade de itens, como capacetes, coletes a prova de balas, telas LCD, baterias recarregáveis e até tintas. Para fazer um litro de tinta por exemplo, são necessários de uma a dez gramas de grafeno.

“No segmento que nós decidimos entrar, que é o de plástico, borrachas e tinta, que praticamente absorve 70% do grafeno no mundo, nós desenvolvemos uma planta que pudesse ser altamente competitiva em termos de preço do grafeno para o mercado, para aplicação nesses itens especificamente”, aponta o coodernador do Tecno UCS, Enor Tonolli Júnior.

A ideia da universidade é vender o produto principalmente para a indústria gaúcha. Assim, as empresas do estado não precisam comprar matéria-prima de fora.

O coordenador do UCS Graphene, Diego Piazza, destaca a importância de apresentar o material para a indústria.

“Uma das coisas mais importantes é mostrar para a indústria que a sua matriz produtiva pode ser beneficiada com uso de tecnologias avançadas. Tecnologia que hoje se encontra na porta deles, já que estamos instalados aqui, e enquanto universidade temos capacidade de produzir e auxiliar.”

“Essa é uma relação muito forte que vai impactar sim nossa indústria local, vai ajudar a matriz produtiva, com novas oportunidades, com produto inovador que pode agregar valor a cadeia”, diz o reitor da UCS, Evaldo Kuiava.

Publicado no portal G1: https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2020/04/15/pesquisadores-da-universidade-de-caxias-do-sul-produzem-grafeno-em-escala-industrial.ghtml

Compartilhe:
Translate »